Como ajudamos as pessoas que enfrentam transtornos alimentares e de imagem corporal

23 de fevereiro de 2021

Hoje, apresentamos novas formas de ajudar as pessoas no Instagram que podem estar enfrentando transtornos alimentares ou de imagem corporal. Nosso trabalho inclui mostrar mais recursos validados por profissionais da área quando alguém pesquisar conteúdo relacionado a transtornos alimentares, ampliar a parceria com especialistas para a elaboração de políticas, além de colaborar com líderes de comunidades para ajudá-los a criar e compartilhar conteúdos positivos e inspiradores sobre imagem corporal.


Novos recursos validados por profissionais da área

Conteúdos que promovem ou incentivam autoagressão e transtornos alimentares são proibidos. Porém, permitimos que as pessoas compartilhem as próprias experiências e jornadas sobre a aceitação da imagem e do corpo. Sabemos que essas histórias podem gerar debates importantes e ajudar a comunidade. Porém, elas também podem ser desconfortáveis para algumas pessoas. Para resolver essa questão, quando alguém pesquisa ou compartilha conteúdo relacionado a autoagressão, desfocamos as imagens que podem ser perturbadoras e sugerimos recursos úteis para a pessoa. No entanto, para aperfeiçoar o apoio que oferecemos, especialistas nos recomendaram disponibilizar recursos dedicados a ajudar as pessoas a lidar com transtornos alimentares ou de imagem corporal. Por isso, lançamos novos recursos específicos a esses assuntos.

Entre os novos recursos haverá o contato de linhas diretas para transtornos alimentares em alguns países, como a Beat do Reino Unido, a National Eating Disorder Information Centre do Canadá e a Butterfly Foundation da Austrália. Além disso, vamos incluir novas orientações sobre como desenvolver a confiança em relação ao corpo, que elaboramos em parceria com a National Eating Disorders Association (NEDA) dos EUA. Segundo os especialistas, quanto antes intervirmos, melhor. Então, se alguém tentar pesquisar termos relacionados a transtornos alimentares, compartilharemos esses recursos com a pessoa antes de mostrar os resultados da pesquisa. Também mostraremos os recursos se alguém tentar compartilhar esse tipo de conteúdo ou vir algo preocupante em alguma publicação e quiser oferecer ajuda. Além disso, nas próximas semanas, vamos facilitar o contato imediato com amigos por mensagens no Instagram que poderão ser enviadas diretamente por meio desses recursos.

How we’re supporting people affected by eating disorders and negative body image by providing resources.
How we’re supporting people affected by eating disorders and negative body image by providing resources.
;

Abordagem em parceria com especialistas

Não queremos que ninguém se sinta marginalizado no Instagram, especialmente as pessoas que enfrentam transtornos alimentares ou de imagem corporal. Embora possamos contar com especialistas parceiros para entender como ajudar as pessoas que lidam com esses problemas, sempre precisamos aprender mais. Por esse motivo, estamos organizando sessões de feedback com líderes de comunidade e especialistas no mundo todo. Nelas, poderemos saber mais sobre os problemas emergentes no cenário dos transtornos alimentares e as novas abordagens de apoio.

Conteúdo inspirador criado por líderes de comunidades

Junto com a NEDA, vamos disponibilizar uma programação durante a National Eating Disorders Awareness Week (Semana Nacional de Conscientização sobre Transtornos Alimentares) nos EUA pelo terceiro ano seguido. Ao longo dessa semana, líderes de comunidades como @mikzazon, @jamesissmiling e @kendramorous vão compartilhar vídeos do Reels para incentivar a imagem corporal positiva, combater o estigma e os estereótipos relacionados ao peso, bem como mostrar que todos os corpos importam e merecem ser valorizados.

Para saber mais sobre como ajudar um amigo que pode estar enfrentando um momento difícil, use estes recursos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Confira mais avisos sobre Instagram