Mais privacidade e segurança para os jovens

27 de julho de 2021

Criar uma experiência no Instagram que garanta a segurança e a privacidade dos jovens, mas que ao mesmo tempo seja divertida, impõe desafios opostos. Queremos que eles façam novas amizades e conversem com a família com facilidade, mas não queremos que sejam incomodados com mensagens diretas ou comentários indesejados de estranhos. Acreditamos que as contas privadas são a melhor opção para esse público, mas entendemos que alguns jovens criadores de conteúdo podem preferir uma conta pública para construir uma base de seguidores.

Nosso objetivo é achar o equilíbrio ideal entre permitir aos jovens aproveitar tudo o que adoram no Instagram enquanto os mantemos protegidos. Por isso, estamos comunicando algumas mudanças a partir de hoje, como:

  • Tornar as contas de menores de 16 anos como privadas por padrão.
  • Deixar mais difícil que contas potencialmente suspeitas encontrem jovens.
  • Limitar as opções dos anunciantes para alcançar jovens com anúncios.

Contas privadas serão o padrão para jovens com menos de 16 anos

Sempre que possível, queremos impedir que os jovens interajam com adultos que não conhecem ou com quem não querem conversar. Acreditamos que as contas privadas são a melhor forma de evitar que isso aconteça. A partir desta semana, todos os jovens com menos de 16 anos (ou com menos de 18 anos em alguns países) terão contas privadas por padrão quando se cadastrarem no Instagram.

Pessoas com contas privadas são capazes de controlar quem pode ver ou interagir com o conteúdo delas. Se você tiver uma conta privada, as pessoas precisarão segui-la para ver as suas publicações, stories e vídeos do Reels. Além disso, não será possível comentar nesses conteúdos nem vê-los em lugares como na aba Explorar ou em hashtags.

No passado, os jovens podiam escolher se queriam ter uma conta pública ou privada ao se cadastrarem no Instagram. Mas pesquisas recentes nos mostraram que eles preferem uma experiência com maior privacidade. Durante os testes, oito em cada dez jovens que se cadastraram aceitaram a conta privada como configuração padrão.

Para jovens que já possuem uma conta pública no Instagram, mostraremos uma notificação destacando as vantagens de ter uma conta privada e explicando como alterar as configurações de privacidade. Continuaremos dando aos jovens a opção de mudar para uma conta pública ou manter como públicas as contas que já possuem se assim desejarem.

“Embora a maioria das plataformas exija que os participantes tenham pelo menos 13 anos, não é como se houvesse um botão que os torna prontos para lidar com as redes sociais na data de aniversário. Tornar as contas de menores de 16 anos como privadas por padrão estimula os jovens a se sentirem mais confortáveis, confiantes e aptos enquanto cidadãos digitais em um primeiro momento, e os ajuda a desenvolver hábitos positivos para o resto da vida.”

— David Kleeman, vice-presidente sênior da Global Trends | Dubit

Hoje, publicamos um artigo sobre as etapas que estamos realizando como empresa para saber a idade dos usuários dos nossos aplicativos.

“Essas novas atualizações representam um importante progresso para que o Instagram ofereça mais privacidade e segurança para os jovens. Em especial, o uso do aprendizado de máquina, que permite entender quando a interação de um adulto com um adolescente é inapropriada, coloca os jovens no controle no que diz respeito às pessoas com quem eles interagem. E manter a configuração privada como padrão para adolescentes menores de 16 anos os ajuda a tornar seu conteúdo menos visível para os adultos.”

— Larry Magid, CEO | ConnectSafely

Impedindo o contato indesejado

Incentivar os jovens a terem contas privadas é importante para impedir o contato indesejado de adultos. Além dessa medida, estamos tomando outras providências para dificultar que alguns adultos encontrem as contas dos adolescentes.

Desenvolvemos uma nova tecnologia para encontrar contas que tiveram comportamento potencialmente suspeito e impedir que elas interajam com contas de jovens. Por "comportamento potencialmente suspeito", nos referimos a contas que pertencem a adultos que podem ter sido bloqueadas ou denunciadas recentemente por jovens, por exemplo.

Usando essa tecnologia, esses adultos não verão mais contas de adolescentes em lugares como o Explorar, Reels ou em "Contas sugeridas para você". Caso esses adultos encontrem contas de jovens ao pesquisar o nome de usuário delas, não poderão segui-las. Além disso, não poderão ver os comentários feitos por jovens nas publicações de outras pessoas nem comentar nas publicações dos jovens. Continuaremos a buscar outros lugares onde possamos aplicar essa tecnologia.

Essas mudanças serão inicialmente implementadas nos Estados Unidos, Austrália, França, Reino Unido e Japão, mas em breve serão expandidas para outros países.

“É ótimo que o Instagram esteja usando soluções tecnológicas para que adultos com comportamentos suspeitos tenham menos possibilidades de encontrar menores de idade no aplicativo. Essa é uma medida importante que amplia o trabalho que a plataforma fez no começo do ano para evitar que qualquer adulto sem conexões mande mensagens para jovens. É importante a nova política de padronizar contas privadas para os novos usuários com menos de 16 anos. Sempre recomendamos que os adolescentes definam todos os perfis de redes sociais como privados, para terem maior controle de quem pode ver o que eles publicam. Faz sentido que as contas sejam definidas como privadas por padrão nesse período em que os adolescentes exploram os limites em relação a quem pode ver seus conteúdos."

— Justin Patchin, codiretor | Cyberbullying Research Center (Centro de Pesquisa de Cyberbullying)

Novas regras de exibição de anúncios para jovens

Também estamos alterando a forma como os anunciantes podem exibir anúncios para jovens. A partir das próximas semanas, os anúncios poderão ser direcionados para pessoas com menos de 18 anos (ou mais velhas, em determinados países) apenas com base em idade, gênero e localização. Isso significa que os anunciantes não terão mais as opções de direcionamento disponíveis no passado, por exemplo, com base nos interesses ou na atividade das pessoas em outros aplicativos ou sites. Essas alterações serão globais e válidas para o Instagram, o Facebook e o Messenger.

Acreditamos que as pessoas devem ver anúncios relevantes para que possam descobrir e comprar os produtos desejados. Para isso, os anunciantes escolhem a quais pessoas desejam mostrar anúncios. Eles podem optar por mostrar anúncios para pessoas que têm determinados interesses (como futebol) ou com base nas informações que elas ou os nossos parceiros compartilham conosco sobre a atividade nos sites e aplicativos. Essas informações são, por exemplo, se alguém incluiu um par de sapatos no carrinho de compras ou pesquisou uma churrasqueira.

Já oferecemos às pessoas maneiras de nos dizer se preferem não ver anúncios com base em seus interesses ou em suas atividades em outros sites e aplicativos, em nossas configurações de anúncios. Mas ouvimos de especialistas que os jovens podem não estar preparados para tomar essas decisões. Concordamos com eles, e é por isso que estamos adotando uma abordagem mais cautelosa em como os anunciantes podem alcançar os jovens com os anúncios.

Quando os jovens completarem 18 anos, receberão uma notificação sobre as opções de direcionamento que os anunciantes poderão usar para mostrar anúncios a eles, bem como as ferramentas disponíveis para eles controlarem a própria experiência com anúncios. Caso você tenha uma empresa e queira saber mais informações, acesse a Central de Ajuda.

Pensando no futuro

Queremos que os jovens se divirtam usando o Instagram, sem prejudicar a privacidade e a segurança deles. Continuaremos levando em consideração as opiniões dos jovens, dos pais ou responsáveis, de legisladores e de especialistas para um Instagram que funcione para os mais jovens e que tenha a confiança dos pais.

ARTIGOS RELACIONADOS

Confira mais avisos